Conheça o Monumento

mais visitado da

capital do Brasil:

Templo da Boa Vontade

 

Baixe a revista BOA VONTADE Ecumenismo e conheça a história do TBV

MÍSTICA

A data de inauguração do TBV também é envolvida por esse misticismo: 21 de outubro. A Pirâmide da Paz foi inaugurada por Paiva Netto nessa data, em 1989, em uma homenagem pelos 10 anos da volta de Alziro Zarur (1914-1979), fundador da LBV, à Pátria Espiritual. Aliás, a simbologia do número 21, quando reduzido a "3" (2 + 1 = 3), entre outras percepções, está associada à noção de santuário ou lugar sagrado (onde Deus é revelado) e à de renascimento, restauração, revivificação. Não à toa, a Ressurreição de Jesus Cristo ocorreu no terceiro dia.

ACESSIBILIDADE

Todos são bem-vindos no Conjunto Ecumênico Boa Vontade. Assim, o acesso das pessoas com deficiência física é facilitado por meio de elevadores e rampas.

MONUMENTO

São Sete Faces que tornam o Templo da Boa Vontade um Teto para toda a Humanidade, tornando-o o Monumento mais visitado da capital do Brasil (Fonte: Setur-DF).

MEDIDAS

A altura e o diâmetro também são múltiplos de 7, compondo o misticismo arquitetônico do Monumento: 21m por 28m.

CAMINHADA

DO SER HUMANO

EM BUSCA DO CRIADOR

A Nave é o primeiro ambiente que os peregrinos conhecem ao adentrar o TBV. Seu piso em granito e em espiral representa a jornada do ser humano em busca de equilíbrio.

ROTEIRO

O caminho tem fim em frente ao Trono e Altar de Deus, uma representação artística e ecumênica. Os quatro elementos básicos da Natureza — fogo, ar, terra e água — estão retratados na obra para simbolizar o Pai Celestial e Criador do Universo. O trabalho, concebido pelo escultor italiano Roberto Moriconi (1932-1993), está posicionado no sentido leste–oeste para mostrar a união entre o misticismo do Oriente e o pragmatismo do Ocidente. Por sugestão do próprio autor da obra, nela está inscrita esta frase do escritor Paiva Netto, fundador do TBV: "Todo dia é dia de renovar nosso destino".

No centro do Templo da Paz, exatamente sob o Cristal Sagrado do TBV, Paiva Netto fez colocar uma placa redonda de bronze, que simboliza a descoberta da Luz e o início de uma nova jornada.

Um dos ambientes mais procurados do Monumento, onde cada peregrino sente-se a vontade para realizar seu próprio ritual místico. O mais conhecido entre todos é o percurso descalço pela espiral caminhando em círculos.

Assim que entra na Nave, o peregrino percorre o caminho de cor escura (em sentido anti-horário), retratando o percurso difícil para atingir a Paz interior.

Já o caminho de cor clara, em sentido horário, representa a trilha iluminada pelos valores morais e espirituais adquiridos pelo esforço próprio do ser humano.

MONUMENTO ERGUIDO PARA A

CONFRATERNIZAÇÃO DOS POVOS

O TBV foi fundado pelo diretor-presidente da LBV, José de Paiva Netto, em 21 de outubro de 1989. Desde lá, acolhe todas as pessoas, 24 horas por dia, 7 dias por semana, independentemente de crenças e descrenças religiosas, classe social ou grupo étnico, promovendo a integração da criatura com o Criador.


Sobre a bandeira do Ecumenismo levantada há tantas décadas pelo TBV, assim afirma Paiva Netto, construtor do Monumento:


“Como escrevi em meu livro Reflexões e Pensamentos — Dialética da Boa Vontade (51ª ed., 1987, p. 160) e anteriormente no Jornal da LBV (janeiro de 1984), (...) quando falamos na união de todos pelo bem de todos, alguns podem atemorizar-se, pensando em capitulação de seus pontos de vista na enfadonha planura de uma aliança despersonalizada, o automatismo humano deplorável. Não é nada disso. Na Democracia, todos têm o dever (muito mais que o direito) de — honestamente (quesito básico) e com espírito de tolerância — enunciar seus ideais, sua maneira de ver as coisas. Entretanto, ninguém tem o direito de odiar a pretexto de pensar diferente, nem viver intimidado pela mesma razão. Dizia Gandhi (1869-1948) que 'divergência de opinião não deve ser jamais motivo para hostilidade'. E foi por nisso acreditar que o Mahatma se tornou, com certeza, o personagem principal da independência do seu povo”.


A MAIOR

PEDRA DE

CRISTAL PURO

DO MUNDO

HISTÓRICO

Em 1º de junho de 1989, no topo do TBV, é colocada aquela que é considerada pela mídia a maior pedra de cristal puro do mundo.

CRISTAL SAGRADO

Segundo estudiosos do assunto, o cristal, além de purificar o ambiente, favorece a cromoterapia — a cura pelas cores.

ESPIRITUALIDADE

Todos que adentram a Nave da Paz posicionam-se sob o Cristal Sagrado, para receber as energias que são emanadas.

MONUMENTO

No topo da Pirâmide das Almas Benditas e dos Espíritos Luminosos, encontra-se o Cristal Sagrado, com cerca de 21 quilos.

QUEM VAI AO TEMPLO DA PAZ

TEM SEMPRE ALGO BOM PARA CONTAR


Clique e confira algumas das muitas autoridades e personalidades de toda a parte do mundo que visitam o Templo da Boa Vontade e expressam sua admiração pelo Monumento, aclamado pelo povo uma das Sete Maravilhas de Brasília.

  • “Prezado sr. José de Paiva Netto, confio-lhe minhas preces por todos. Que as bênçãos de Deus estejam com vocês da Legião da Boa Vontade, e que muitas pessoas conheçam o Amor de Jesus por intermédio do Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica e mantenham viva a Boa Nova de Seu Amor no mundo, amando uns aos outros como Ele nos amou. Que Deus os abençoe.”

    Madre Teresa de Calcutá (1910-1997)

    Prêmio Nobel da Paz, em 1979

  • Desmond Tutu, antes mesmo de embarcar para o Brasil — como registrou o jornal Correio Braziliense, do Distrito Federal, em maio de 1987 —, declarou a um diplomata do Itamaraty, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil: “Ao chegar ao seu país, desejo encontrar-me com meus Irmãos de Fé e quero rever dois grandes amigos: Dom Hélder Câmara e o Presidente da Legião da Boa Vontade, José de Paiva Netto”. No mesmo ano, falando a representantes da LBV, afirmou: “Quero louvar o Presidente Mundial da Legião da Boa Vontade pelo seu artigo ‘Apartheid lá e Apartheids cá’ (publicado em 30 de março de 1986 no jornal Folha de S.Paulo), no qual ele procura conscientizar os povos de que há várias formas de racismo atuando em muitas partes do mundo, até mesmo no Brasil. (...) Gostaria de transmitir-lhe o meu muito obrigado pelo trabalho que realiza. Que Deus o abençoe e os prezados Legionários da Boa Vontade. Vocês se tornaram, ao longo de sua proveitosa atividade, estimados trabalhadores de Deus (...)”. Em 2006, ano em que o dirigente da LBV celebrou o Jubileu de Ouro de trabalho na Instituição, o arcebispo anglicano registrou: “Nestes 50 anos, Deus tem usado Paiva Netto poderosamente. Que Ele possa abençoá-lo e fortalecê-lo para que continue o trabalho divino no mundo, pelo Amor dos Filhos de Deus”.

    Desmond Tutu

    Arcebispo anglicano e Prêmio Nobel da Paz em 1984

  • Em 2006, o escritor declarou: “Estar no Templo da Boa Vontade é muito emocionante e importante também, já que vocês realizam um trabalho em favor do Povo. E creio que tudo está direcionado para conscientizar os jovens, para que eles sejam preparados. E com algo muito importante: a Espiritualidade. (...) Quero saudar ainda Paiva Netto pelos seus 50 anos de força e de luta pelo Bem da Humanidade e dos povos. Um fraterno abraço solidário de congratulações e que ele continue o seu caminho, construindo a Esperança e a Solidariedade entre as pessoas”.

    Adolfo Pérez Esquivel

    Escritor argentino e Prêmio Nobel da Paz em 1980

  • Meus votos de que a LBV contribua para que o Povo brasileiro possa viver em Paz, livre do medo e da intimidação que os caminhos da violência impõem.

    Shirin Ebadi

    Ativista internacional dos Direitos Humanos e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz em 2003, ao receber de representantes da LBV a revista Sociedade Solidária, durante evento na ONU.

  • É maravilhoso falar a respeito do Templo da Boa Vontade e do Parlamento Mundial da Fraternidade Ecumênica. Eles representam aquilo em que eu sempre acreditei, isto é, que as pessoas e todas as religiões têm o mesmo potencial para ajudar a Humanidade. Todas levam dentro de si a mensagem de compaixão, Amor e perdão espiritual. O que a Legião da Boa Vontade faz é maravilhoso. Eu apoio esse trabalho totalmente e espero que meu Espírito e Alma possam estar sempre com vocês.

    Dalai-Lama Tenzin Gyatso

    Líder religioso tibetano que ganhou o Prêmio Nobel da Paz, em 1989, e a Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica do ParlaMundi da LBV, em 1999, na categoria Hors-Concours, pronunciando-se a respeito do conjunto arquitetônico.​

  • O projeto da LBV é realmente único, concreto, criativo, reunindo todos os que querem a Paz, a tranquilidade para as religiões, para os grupos étnicos. A Legião da Boa Vontade, por meio dele, acolhe os meninos marginalizados e lhes dá teto, carinho, Educação. Enfim, é um programa extraordinário, que deve inspirar governos e organizações de outros países do mundo a fazer o mesmo. A cultura da Paz, da tolerância e da convivência entre as etnias é o que leva a uma verdadeira paz duradoura e ao progresso social. (...) Fico sensibilizado com este ensejo de poder visitar a LBV. Estou profundamente deslumbrado com esta oportunidade de ver tanta expressão de arte, valor espiritual, apelo à Paz, à concórdia entre os povos, entre as nações. Creio que seja útil e seria bom que países em guerra passassem por aqui [Templo da Boa Vontade] e meditassem, para constatar a total inutilidade dos seus conflitos. Há, pelo mundo, tanta beleza humana e espiritual sendo destruída. E o Templo da Legião da Boa Vontade é realmente único. Julgo que o aspecto mais importante da Instituição, neste projeto, nesta arquitetura, é o espírito de irmandade étnica, cultural, religiosa, em que não há diferenças sociais, econômicas. Aqui, tudo está representado, todos podem dialogar. Realmente, é superinteressante.

    Dr. José Ramos Horta

    Presidente do Timor Leste e Prêmio Nobel da Paz, em 1996, em visita à Legião da Boa Vontade no Brasil.

  • O embaixador do Egito no Brasil, excelentíssimo senhor Ahmed Hassan Ibrahim Darwish, visitou, em 2010, o Templo da Boa Vontade e ficou encantado com a ambiência de Paz e de diversidade cultural do monumento: “Este lugar é muito impressionante, representa o respeito e a admiração a muitas culturas, em especial a egípcia e a faraônica. Isso aproxima os povos. (...) Na verdade, todos os ambientes do Templo possuem sua própria beleza e importância, um complementa o outro”. A Sala Egípcia mereceu do diplomata especial atenção. O espaço possui uma atmosfera mística, com toda a decoração feita em moldes do Egito Antigo. “Vocês trouxeram o Egito aos brasileiros. É importante levar as diferentes culturas e civilizações existentes às pessoas no mundo”, concluiu. O sr. Darwish ainda destacou: “Do ponto de vista da minha cultura, a islâmica, acreditamos que somos todos filhos de Adão e Eva, que somos iguais e que todas as pessoas do planeta são irmãos e irmãs. Temos de ter compaixão um para com o outro, temos de ter em mente que, se uma pessoa sofre, o Universo inteiro sofre junto. Todos nós pertencemos à mesma Raça Humana: a Humanidade. Muito obrigado pelo convite! Farei uma nova visita”.

    Excelentíssimo senhor Ahmed Hassan Ibrahim Darwish

    Então embaixador do Egito no Brasil

  • O Templo do Ecumenismo Irrestrito, uma nova Supercreche da LBV em Brasília, o espaço artístico cultural! Esse é o conjunto (...) destinado ao desenvolvimento integral do Ser Humano e seu Espírito Eterno, de acordo com o que enfatiza Paiva Netto: “Sem Educação e Instrução não há progresso. Todavia, educar e instruir não é apenas ensinar a ler, a mergulhar nos livros. Trata-se, acima de tudo, de iluminar a inteligência com o Novo Mandamento de Jesus — Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros — para as funções harmônicas da Criatura Humana e/ou Espiritual (porque os mortos não morrem) na sociedade (...)”.

    Arnaldo Niskier

    Educador, jornalista, ex-presidente do Centro de Integração Empresa–Escola do Rio de Janeiro e membro da Academia Brasileira de Letras.

  • Arun Gandhi, acompanhado de sua esposa, Sunanda, vivenciou uma forte emoção no monumento mais visitado do Distrito Federal. Na oportunidade, participou de uma singular homenagem do diretor-presidente da LBV em memória ao líder indiano propagador da não violência. A solenidade teve lugar no Salão Nobre do TBV, onde uma imagem de seu avô se acha exposta no painel A Evolução da Humanidade, idealizado por Paiva Netto, no qual figuram grandes luminares da História.

    Referindo-se à iniciativa do dirigente da Instituição, declarou Arun: “Muito obrigado. É uma grande honra estar na LBV para esta maravilhosa cerimônia. É ver que o meu avô está representado no TBV. Porque, durante toda a sua vida, ele acreditou que o desentendimento entre religiões causou violência no mundo. Ele queria que as pessoas se unissem. Enquanto seguissem as suas próprias religiões, deveriam também respeitar todas as demais que existem no planeta e se considerar uma grande família”.

    Conforme seu relato, o Mahatma incorporou em seu serviço de orações de todas as manhãs e noites preces de diferentes correntes religiosas: “Ele costumava fazer as orações ao lado de fora de casa, debaixo de uma árvore, e nós crescemos com esse tipo de tradição, em que cantávamos hinos do Cristianismo, Islamismo, Budismo, Hinduísmo, Judaísmo... todos os dias. Tivemos a oportunidade de aprender e respeitar as diversas religiões. Estou muito feliz pelo Templo da Legião da Boa Vontade e seus voluntários, por estarem levando o Ecumenismo para o mundo. Tenho certeza de que meu avô ficaria muito orgulhoso disso também. Desejo todo o sucesso ao senhor Paiva Netto”.

    Arun Gandhi

    Neto do pacifista indiano, é ativista social e político e fundador do Instituto Gandhi para a Não Violência em Nova York (EUA).

  • É exatamente o que precisava para trazer Paz para minha vida, para trazer purificação e um pouco de cura e tranquilidade. (...) Ao caminhar na parte escura, fiquei pensando no meu crescimento, no que quero me libertar e o que quero mudar. Ao chegar no centro, me conectei com a energia do céu, com a energia da terra, e trouxe isso para o meu coração. E depois caminhei na parte clara, saindo da Espiral mais leve e muito conectada.

    Bibi McGill

    Guitarrista

  • É maravilhoso vir aqui no TBV porque eleva o Espírito e alivia a Alma. É disso que precisamos. Então, em um lugar lindo como este, você não sofre preconceito, não se sente ansioso, nem com o estresse da vida diária. Você sente a paz no coração, e essa energia é muito, muito forte.

    Brian Weiss

    Psiquiatra e escritor norte-americano. Durante sua visita ao Templo da Paz, parou diante do mapa astral do diretor-presidente da LBV e mostrou-se impressionado com o poder de realização e a alta Espiritualidade de Paiva Netto.

  • “O Templo [da Boa Vontade] é muito mágico, muito espiritual. É um lugar lindo para se visitar, alcançar o equilíbrio e se reorientar espiritualmente. (...) Gostei muito do encontro de ideologias e de culturas religiosas, porque no final das contas Deus é Amor. A maior lição que eu aprendi é que, não importa onde você estiver, Deus é Amor, pois Deus se expressa pelas mais diferentes formas. É muito bonito ver tudo isso presente em um único lugar”.

    Crystal gostou tanto da experiência que quer usar a ambiência do Templo da Boa Vontade como inspiração para "montar um ambiente na minha casa igual a este, pois é muito relaxante".

    Crystal Ravél Torres

    Trompetista

  • Em virtude do fato de o Brasil ser um verdadeiro meltingpot, com tantas pessoas, tantas raças, isto faz com que a Legião tenha uma percepção para reunir e trazer tantas lideranças para a Conferência de Cúpula pela Paz Mundial. Aproveitando a oportunidade, mando uma mensagem, com grande respeito, ao dr. Paiva Netto, que encontrei muitos anos atrás*, cuja presença e poder são inesquecíveis para quem o conhece. Eu espero encontrá-lo novamente em breve.

    Errol Lincoln Uys

    Escritor norte-americano

    * Lincoln refere-se a um cordial encontro que teve com o dirigente da LBV, na década de 1980, na sede central da Legião da Boa Vontade, em São Paulo/SP. Na ocasião, ele comentou: “Paiva Netto, sendo um homem prático, não deixa de ter alma de poeta”.

  • A consagrada atriz Fernanda Montenegro, condecorada com a Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica do ParlaMundi da LBV, na categoria Arte e Cultura, durante visita ao Templo da Boa Vontade, ressaltou o Ecumenismo da Instituição: “A LBV tem uma palavra e uma presença de conforto há muitos anos, e isso me toca. Já nos primórdios da Legião [da Boa Vontade] se falava do fato ecumênico, isso João XXIII ainda não havia conceituado dentro da Igreja Católica, por exemplo. E hoje em dia é fundamental você respeitar os caminhos que o mundo tem para chegar a Deus, pois Ele é um só. Um abraço também ao Paiva Netto, que é uma pessoa extremamente gentil e empreendedora”.

    Depois, comentou a atuação da LBV: “O que me toca na Legião da Boa Vontade, na verdade, é todo o atendimento social que ela faz por esse Brasil afora. O lado espiritual é ótimo, é maravilhoso, mas se ele não tiver um embasamento na misericórdia e na ajuda ao próximo desvalido, Jesus não vai tomar nenhum conhecimento da alma da gente. Estou falando não como Legionária, mas como um Ser Humano que entende a palavra ‘fraternidade’. Muito obrigada!”.

    Durante a visita, a atriz viu, com surpresa, com o retrato dela incluído no Painel A Evolução da Humanidade, que reúne destacadas figuras humanas, eminentes, responsáveis por importantes contribuições ao progresso dos povos: “É uma surpresa grande. Aceito, de coração, porque inclusive estou junto com Paulo Gracindo e Shakespeare, de maneira que é um painel totalmente teatral. Muito obrigada pela lembrança, é uma homenagem bonita, tocante”.

    Fernanda Montenegro

    Renomada atriz brasileira de teatro, cinema e televisão.

  • Eu vim hoje ao TBV trazer o meu filho. Sempre que venho a Brasília, passo aqui. É um lugar ótimo! Aproveitei para conhecer a Sala Egípcia. Adoro vir ao Templo; é um lugar tranquilo. A ideia de um Templo Ecumênico, a ideia de reunir as religiões é uma grande visão; isso ajuda a união. Queria agradecer por tudo e dedicar um beijo e tudo de bom para a LBV.

    Fernanda Torres

    Atriz brasileira

  • Deve-se lutar em favor dos mais indefesos, que são as crianças, as futuras gerações. Este trabalho da LBV, de base, é o mais importante, porque o perigo é real. Não existe um mínimo de exagero quando se diz que a espécie humana está em perigo: 21 mil toneladas de dióxido de carbono lançadas a cada ano!... Não há atmosfera que resista.

    Fidel Castro

    Ex-presidente de Cuba

  • Tenho muita sorte de estar aqui, visitando o Templo da Boa Vontade. Foi uma experiência linda ouvir as crianças cantando, e todo o ambiente é tão tranquilo. Tudo o que queremos hoje em dia é ter Paz no mundo. Espero que essa mensagem de Paz seja espalhada por todo o mundo, quando há tanta agitação e vários tipos de coisas acontecendo à nossa volta como, por exemplo, ações terroristas. A Paz é algo que pode realmente superar todos os males do mundo. Estou realmente muito feliz em estar no Templo da Boa Vontade hoje e eu desejo o melhor para todas as pessoas ligadas a ele. Vou levar essas lembranças em minha mente, que todos queremos Paz e Deus nós dá essa Paz. Muito obrigada! Obrigada pela honra, o respeito e o caloroso sentimento que recebi de vocês. Sou muito grata a todos. Obrigada!

    Gursharan Kaur

    Esposa do então primeiro-ministro da Índia, dr. Manmohan Singh, em visita no ano de 2006.

  • Este Templo celebra o Ecumenismo Irrestrito entre os povos e promove o que há de melhor dentro das pessoas, purificando-as. Sua e nergia vital será renovada quando você se colocar embaixo do maior cristal puro do mundo, durante sua visita ao Templo da Boa Vontade da LBV em Brasília, cuja proposta é promover a Solidariedade Universal entre os homens (...).

    James Van Praagh

    Sensitivo norte-americano

  • Quando Alziro Zarur nos deixou, a preocupação que qualquer pessoa poderia ter foi, de repente, eliminada, ao ocupar seu lugar uma figura de grande valor moral e espiritual como é o Paiva Netto. E a LBV não sofreu solução de continuidade. Um líder terminou e outro toma a bandeira e não a deixa no solo, tal como aconteceu em relação a Moisés e Josué.

    Jonas Rezende

    Pastor emérito da Igreja Cristã de Ipanema, no Rio de Janeiro.

  • O Templo da LBV é um estuário de tantas vertentes, de tantas crenças, de tantas esperanças, de tantas afirmações de fé, de tanto compromisso de amor, que o considero uma universalidade de certeza. A proposta da Legião da Boa Vontade, não somente para o Brasil, mas para o mundo, é o grande momento da compreensão. Quem no mundo pode faltar a essa proposta? Quem no mundo pode faltar a esse compromisso de Amor, de Fé, a essa universalidade? (...) Paiva Netto assumiu essa proposta como um compromisso, mais do que como uma esperança ou uma visão do horizonte. Na verdade, a mensagem da Boa Vontade mantida por ele é o único compromisso substantivo, fundamental. O restante é a poesia, a Fé, o Amor de cada um. Tenho um grande respeito pelo Paiva Netto, que recebeu uma mensagem e a está mantendo com probidade, modéstia, Fé e grande respeito.

    José Aparecido de Oliveira (1929-2007)

    Foi embaixador do Brasil em Portugal e serviu o país como ministro das Relações Exteriores

  • É difícil descrever exatamente o que sinto, porque o TBV é muito emocionante, totalmente diferente de tudo o que vi. Pedi hoje, em minhas preces, forças para continuar sendo parte dessa ação.

    John Amos

    Ator norte-americano

  • Quero cumprimentar o Paiva Netto por essa beleza de monumento, que mistura plástica, alegria e também Boa Vontade (que é o que está faltando muito entre as pessoas), onde os números não são importantes e o que vale é o valor intrínseco das coisas. (...) Vim escondidinho aqui, mas só conheci o Templo. Agora, que virei mais à cidade, serei um brasiliense de coração, um frequentador assíduo dessa poesia universal que é esta obra do Paiva Netto. Meu amigo, parabéns, porque você está fazendo uma partícula da coisa boa que é ideia original de Deus. (...) Fico muito feliz de ver e ouvir o prolongamento da obra do Zarur, que tive a sorte de conhecer, no Rio de Janeiro, onde discutimos sonetos, e o soneto é o Salmo do Povo. (...) Esse deslumbrante prosseguimento, tão bonito, é o trabalho do Paiva Netto, que, dentre todos os ecumênicos que conheci, é o que mais se dedicou às belas obras de ajuda às pessoas que precisam. É uma figura muito humana, músico, compositor, fala uma linguagem universal. E a música é a linguagem mais ecumênica que existe. Nisso eu me coloco ao lado do nosso querido Paiva Netto.

    Juca Chaves

    Compositor, cantor e poeta.

  • Parece impossível que o Irmão Paiva tenha tanta arte em seu coração (...). Numa analogia bíblica, eu definiria o Templo da Boa Vontade como uma ‘tenda sempre mais larga, na qual se pode entrar por diferentes lugares’. O Templo da LBV e o ParlaMundi são muito bonitos e não há aqui luxo algum. Percebi, sim, dignidade e, sobretudo, algo que dá serenidade e alegria. É um jardim florestal. (...) Estou aprendendo com vocês a viver este Ecumenismo sem sintomas de fanatismo. É a Legião da Boa Vontade que está nos educando nisto.

    Padre Mario Celli (1943-2012)

  • Eu realmente gostei muito de ver, em primeiro lugar, a arquitetura do Templo da LBV, admirei-a muito, e estou naturalmente sintonizado com sua intenção ecumênica e em favor da Paz, em favor da unidade do gênero humano. Esses são valores que eu também tenho. (...) A vossa filosofia é a do entendimento entre todos, portanto, sem dogmas, o que para mim é muito simpático.

    Mário Soares

    Ex-presidente de Portugal e ganhador da Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica do ParlaMundi da LBV, em 1996, na categoria hors-concours.

  • Quero cumprimentá-lo por esta obra maravilhosa que se transformou, desde a sua inauguração, em 1989, no Templo da Paz, no Templo de Meditação dos brasilienses e de quem por aqui passa. Como jornalista, sou testemunha de fatos históricos, nem todos revelados pela imprensa. Quando atuava na revista Veja e, depois, no jornal O Estado de S. Paulo, encontramos aqui, de madrugada, em momentos muito difíceis do país, de crises políticas, mais de um presidente vindo meditar, tocar a Mandala, fazer a espiral, energizar-se com o Cristal, ouvir palavras maravilhosas, músicas de primeiríssima qualidade. Este Templo, hoje, é comentado no mundo inteiro, e nem sei como lhe agradecer por tê-lo construído em Brasília, que é a capital do Terceiro Milênio, onde o ecumenismo se encontrou.

    Marlene Galeazzi

    Jornalista

  • Passei hoje o dia todo em visita a esta Catedral e Meca da Boa Vontade Mundial. Emocionado, peregrinei passo a passo por esta Terra Santa. Considero ser a LBV a expressão mais autêntica do Cristianismo, a visão mais fiel do Espírito do Evangelho, Jesus. Volto ao Rio convertido, mais do que nunca, num Legionário da LBV e me empenharei como agente multiplicador da semente hoje plantada no meu chão. No Conselho de Honra do Parlamento Mundial serei um operário dedicado.

    Nehemias Marien (1933-2007)

    Pastor da Igreja Presbiteriana Bethesda, do Rio de Janeiro/RJ

  • Durante visita ao Templo da Boa Vontade, o consagrado ator Paulo Autran aproveitou o ensejo para agradecer a imagem dele que está no Salão Nobre: “Muito obrigado! Estou aqui, no TBV, graças a Deus, figurando ao lado de minha grande amiga Tônia Carrero e de Dom Hélder Câmara [1909-1999], pessoas maravilhosas para o nosso país”.

    Paulo Autran (1922-2007)

    Saudoso ator e ganhador da Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica do ParlaMundi da LBV, em 2000, na categoria Cultura

  • José de Paiva Netto, sei qual é a sua luta porque também venho nisso há muito tempo, lutando pelo bem-estar do menor em nosso país, contra a delinquência infantil, desde o filme Trombadinha. Sei que é uma luta muito grande. Que Deus lhe dê saúde! Que todo o pessoal da Legião da Boa Vontade possa, nesse esforço, conseguir benefícios espirituais e proporcionar um futuro viável às crianças atendidas pelas escolas da LBV em todo o Brasil.

    Pelé

    “Atleta do Século” e ganhador da Comenda da Ordem do Mérito da Fraternidade Ecumênica do ParlaMundi da LBV, em 1996, na categoria Esporte.

  • Fico impressionado com a magnitude da Legião da Boa Vontade e particularmente pela essência que ela representa não só no campo da Educação, mas da saúde, e saúde com Espiritualidade. Então, é um trabalho, pelo que se percebe, integrado, diante das necessidades humanas. Tenho acompanhado a ação da LBV já há alguns anos. Realmente, o Brasil precisava de uma Obra desse porte, que se tem estendido não somente ao país, pois é global a repercussão do que os Irmãos Legionários fazem neste país, na América Latina e no mundo, de um modo geral. (...) O Templo da Boa Vontade é um marco não somente histórico, mas também espiritual. Precisamos ter realmente, cada vez mais, a evidência desse monumento, a divulgação dele, porque é muito digno da aceitação de todos. O que está sendo desenvolvido no Templo da LBV, pela minha percepção, é algo realmente impressionante. Que Deus possa abençoar Paiva Netto e toda a sua equipe, e que tenhamos em breve um mundo bem melhor.

    Reverendo Rui Moraes Barbosa (1936-2002)

    Foi membro da Igreja Presbiteriana Reunida e capelão sênior do Conselho de Pastores Evangélicos do Distrito Federal

  • Quero registrar, em nome de Deus, Senhor dos Mundos, a alegria e a satisfação de estar no Templo da Boa Vontade. Confesso que estou plenamente à vontade aqui. Estou devidamente como estou dentro da minha Mesquita. Sinto que o Templo da LBV é um lugar sagrado, tanto que tirei o meu sapato para entrar, por recomendação bíblica. Quando Moisés chegou ao monte Horebe, Deus falou para ele: 'Moisés, tira suas sandálias, que você está pisando em um lugar sagrado'. (...) Recomendo que toda vez que entrarem nesse lugar, se for possível, tirem os seus sapatos, porque este é um lugar sagrado, dedicado a Deus, Todo-Poderoso, e merece essa reverência.

    Sheik Hajja Ramza Abdullah

    Centro Islâmico do Brasil

  • No dia 1º de março de 1994, o jornalista Paiva Netto inaugurou, no Templo da Boa Vontade, um quadro com a fotografia do construtor de Brasília, o sempre lembrado Juscelino Kubitschek de Oliveira (1902-1976).

    Trata-se de homenagem àquele que, a 19 de junho de 1956, durante sua gestão na Presidência da República, sendo ministro da Justiça Nereu Ramos, concedeu à Legião da Boa Vontade o título de Utilidade Pública Federal. A homenagem ocorreu na Biblioteca Alziro Zarur e reuniu diversas personalidades, a exemplo da saudosa dona Sarah Kubitschek (1909-1996), viúva de JK, que em outra ocasião teve também o seu quadro inaugurado no mesmo local. Ao som de
    Peixe Vivo e Minas Gerais!, composições diletas de JK cantadas pelo Coral Ecumênico Infantil Boa Vontade, dona Sarah, muito emocionada, agradeceu: “As crianças, cantando justamente as duas melodias que mais ouvíamos no tempo do Juscelino, tocaram-me profundamente. Quero agradecer a todos esta homenagem tão singela quanto tocante. De fato, estou sentindo que Juscelino está aqui presente em Espírito e emocionado. Uma homenagem como esta toca a todos nós. Saio profundamente agradecida, pois o Templo da Boa Vontade é um local de meditação, serenidade e harmonia. Já estive aqui antes, senti o bem-estar que nos traz a visita a este Templo e convido a todos para que venham sempre orar aqui. Que não deixem de vir receber os efeitos elevados desta Casa. Agradeço, sensibilizada, a presença de todos e a homenagem a Juscelino”.

    Sarah Kubitschek (1909-1996)

    Ex-primeira dama do Brasil

  • Brasília é uma referência da Espiritualidade e o Templo da Boa Vontade é a maior delas. (...) Parto mais pela sensibilidade, é difícil detalhar todas as coisas vistas. Mas a criação de um ambiente sensível, a opção por um lugar com luz, em todos os lados, em todos os ambientes, traz uma sensação muito agradável. O que impressiona é que se pretende, mais do que tudo, sensibilizar as pessoas em relação ao mundo e em relação à vida e à morte. (...) O TBV representa, mais do que tudo, uma fonte. E ela é permanente, eterna, se podemos dizer assim, porque não é só uma fonte de socorro. É uma inspiração também e esse sentido importa muito.

    Walter Avancini (1935-2001)

    cineasta

MANDALA:

SÍMBOLO DA TOTALIDADE

UNIVERSAL

HISTÓRICO

A obra, criada pela saudosa artista plástica alemã Ula Haensell (1938-1992) especialmente para o TBV, é um majestoso painel em cristal, com interferência no mármore, em dois planos.

UNIÃO

A Mandala é uma representação, em sua face interior, do símbolo do Ecumenismo Total, propagado pelo TBV, local onde pessoas de todas as etnias, qualquer que seja a filosofia e/ou credo religioso, político ou outro que professem, além de ateus e materialistas, podem orar e meditar com tranquilidade.

SIMBOLOGIA

Na inauguração da obra, a artista assim se expressou para explicá-la: "Na parte principal do painel, no centro (1), temos a cor do ouro, a cor de Deus, o Divino, a Força Cósmica, seja como nós chamamos. Em volta, temos a cor esmeralda (2), que é a cor da Legião da Boa Vontade. Depois, temos a cor prata (3), que é a ligação entre o material e o espiritual. Ao redor, são sete cores, divididas em sete espaços (4), que simbolizam todas as áreas do conhecimento humano".

TOTALIDADE

Nas duas faces do painel há a inscrição da primeira e da última letras do alfabeto grego, Alfa (Α) e Ômega (Ω), utilizadas para descrever Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, no Apocalipse, o último Livro da Bíblia Sagrada.

ELEVAÇÃO

Na parte posterior, pássaros em voo livre, impulsionados da Terra para o Céu, representam a busca do ser humano pela elevação espiritual. Também estão retratados os sete principais chacras, pontos de energia do indivíduo.

O MONUMENTO MAIS VISITADO DE BRASÍLIA

NAS MANCHETES DA MÍDIA


De forma espontânea e gratuita, o Templo da Boa Vontade constantemente é pauta dos veículos de comunicação em todo o mundo, que ressaltam a singularidade do Monumento de promover o diálogo dos plurais, sendo o ponto comum entre todos.

"SE VOCÊ NÃO

PODE IR AO EGITO,

O TBV TRAZ O EGITO

ATÉ VOCÊ."

PAIVA NETTO

HISTÓRICO

Inicialmente projetada como a Sala do Silêncio, Paiva Netto concedeu um caráter ainda mais especial ao ambiente de meditação, transformando-o na Sala Egípcia.

MÍSTICA

O local faz menção à cultura milenar dos egípcios, que acreditavam na Vida Eterna e entendiam que morrer na Terra era uma passagem para um Outro Mundo. As pinturas e esculturas, uma recriação feita pelo artista plástico Marciel Oehlmeyer, ajudam a inspirar um espaço para reflexão e prece.

PERFEIÇÃO

No teto do ambiente, os “sete céus”, que representam os sete dias da semana e toda a mística do número 7.

HIERÓGLIFOS

Na entrada do ambiente, está a seguinte inscrição em hieróglifos: "Os mortos não morrem" — máxima de Paiva Netto, registrada também em português, inglês, italiano, espanhol, francês, alemão, chinês, esperanto e japonês.

IMORTALIDADE

A construção das pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos e da grande esfinge de Gizé demonstra o entendimento dos egípcios sobre a imortalidade da Alma.

#EuNoTBV

Um espaço só seu! Registre sua viagem e sua participação no Templo da Boa Vontade. Publique no Instagram e no Twitter com essa hashtag e veja sua foto aqui.

FONTE SAGRADA

DO TEMPLO DA BOA VONTADE

REPRESENTAÇÃO ARTÍSTICA

Ao lado da Fonte, encontra-se uma escultura francesa do século 18, feita em bronze, que representa Jesus, o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista, abençoando os que ali passam.

FONTE SAGRADA

O líquido percorre diversos filtros, atravessa a Nave do TBV, passando sob o Cristal Sagrado, até jorrar a água energizada na fonte.

No local, consta também um pensamento de Paiva Netto, fundador do Monumento: “Água é Vida, sem ela torna-se impossível qualquer tipo de existência. Poluí-la é crime de lesa-humanidade”.

HISTÓRICO

A Fonte Sagrada do TBV é um local muito prestigiado pelos visitantes por sua exaltação à Natureza e à água.

PERGUNTAS FREQUENTES

Talvez você esclareça suas dúvidas por aqui mesmo.

GALERIA DE ARTE:

O CONTORNO HUMANO

DOS ASSUNTOS ESPIRITUAIS

A GALERIA

Idealizado em 1987 por Paiva Netto, o ambiente abriga mostras itinerantes que chamam a atenção dos milhares de peregrinos que vão anualmente ao TBV.

ACERVO

O acervo da Galeria conta com obras de famosos artistas, como as de Ula Haensell, de Brunhilda Zilles, de Montani, de Maldonado Dias, de Lia Werner, assim como produções de Jânio Quadros e do renomado jornalista Mino Carta.

AMBIENTE

O local dedica 570 m² à arte e à cultura.

Também abriga o piano de cauda alemão Steinway e Sons, datado do século 18, utilizado nos diversos recitais organizados por musicistas brasileiros e estrangeiros.

CONTATO

Localizado em uma região de fácil acesso, o Monumento é ponto de partida e de chegada para moradores e para aqueles que visitam a capital brasileira.



Templo da Boa Vontade e ParlaMundi, da LBV:
SGAS 915 – Lotes 75/76 CEP 70390-150 Brasília/DF.
Telefones: (61) 3114-1070.